8.1.5 Estudo de Caso

O exemplo abaixo relaciona-se directamente com a declaração de Peter Drucker, que afirma serem as alianças para o desenvolvimento do negócio de várias formas e feitios. O mais importante é a reciprocidade e os esforços conjuntos.

Num edifício atraente utilizado para centro comercial e de serviços funcionavam dois salões de beleza que trabalhavam em paralelo. Um deles prestava serviços de cabeleireiro enquanto o outro prestava serviços de manicura e pedicura. Nos tempos áureos, ambos os empresários estavam satisfeitos com os proveitos e com o desenvolvimento do seu negócio, embora tenham que lá trabalhar a tempo inteiro. Mas, analisando a situação, os dois empresários chegaram à conclusão de que se fizessem a fusão iriam ter muito mais sucesso.
Como? Graças ao feedback recebido dos seus clientes durante as respectivas visitas. Um número de clientes comuns dizia que seria muito mais conveniente para os próprios, se pudessem usar só um único número para marcar os serviços prestados e que os empresários tornariam o seu tempo mais eficiente.
Porquê? Agora, os empresários podem rentabilizar o espaço bem como optimizaram os custos de electricidade, água, internet. Também podem combinar os pedidos de produtos rentabilizando a deslocação e obtende maiores descontos. Igualmente se podem dar ao luxo aumentar o seu pacote de serviços, com produtos de beleza, massagens etc., contratar um gerente de salão para acompanhar os serviços e a compra de produtos e organizar pequenas actividades, como a oferta de presentes aos clientes no dia do aniversário etc. Como resultado os novos salões de beleza são muito mais bem sucedidos e o seu desenvolvimento empresarial muito mais eficiente.